Moradores de Alberto Maia vivem noite de confraternização e folia no penúltimo evento do Fusca Cultural

Fusca-Cultural-SET (24)

A sétima cerimônia do Projeto, que realizou uma belíssima homenagem ao Boi Camarás, foi uma verdadeira prévia de carnaval, regada por um clima de mobilização, orgulho, interação e, principalmente, amor às tradições culturais da Cidade.

Engana-se quem pensa que o sucesso de um projeto como o “Fusca Cultural” está somente atrelado a produção do seu evento. É obvio que uma cerimônia bem planejada e organizada remete a esta sensação de triunfo – mas é fundamental destacar que sem a população dos bairros envolvidos, nada disso teria sido ainda mais belo e encantador.

Por isso, é de extrema importância exaltar a beleza de festa que foi a sétima e penúltima cerimônia do Projeto. Evento, este, que aconteceu no bairro do Alberto Maia – na Rua Getúlio Vargas e fez uma belíssima homenagem à agremiação carnavalesca “Boi Camarás”.

Fusca-FEV (2)

Desde as primeiras horas da noite, o clima de confraternização entre os moradores já poderia ser sentido. Enquanto os últimos detalhes estavam sendo organizados, os participantes da agremiação “Boneca do Boy” batucavam, como uma espécie de esquenta, para mobilizar ainda mais o público da região.

E como já tem sido habitual, o público presente nas cerimônias do Projeto deu um verdadeiro show. Os moradores do bairro, além de adquirirem mais conhecimento sobre a cultura local, puderam testemunhar um clima de muita boa convivência e festividade a todo instante da celebração. A criançada, novamente, abrilhantou, mais um evento – dançando e cantando as músicas tocadas, assim como várias famílias, fizeram a festa ficar ainda mais bonita.

Como destacou o Produtor, Paulo Oliveira, o carnaval se aproxima, mas quem vem acompanhando o “Fusca” já está vivendo o carnaval e a cultura camaragibense desde o mês de agosto quando o Projeto teve início.

Fusca-FEV (4)

E passado este momento de preparação, a manifestação carnavalesca “Boneca do Boy” pediu passagem e começou seu show de apresentação. O público foi ao delírio, cantando e dançando junto com os participantes da agremiação.

 

Continuando, foi exibido para a comunidade um vídeo contanto um pouco da história das manifestações culturais escolhidas pelo Projeto e também da agremiação homenageada. Logo após, um dos produtores do Projeto – Paulo Oliveira – entregou uma placa de reconhecimento à importância da agremiação “Boi Camarás” para a cultura de Camaragibe, a sua presidente – a Senhora Eliane Medeiros, que aproveitou o momento e fez um discurso de agradecimento ao “Fusca Cultural”. Além disso, o presidente da “Boneca do Boy” – Sr. Gilberto da Paz – fez um depoimento de agradecimento e parabenização: ao Projeto e também a Senhora Eliane.

Fusca-FEV (8)

A homenageada do Carnaval de Camaragibe 2017, a Dona Eliane ainda aproveitou a oportunidade para reforçar a importância do “Fusca Cultural”. Segundo ela, o Projeto poderia se tornar permanente pela importância que ele tem e pelo que tem proporcionado para a cidade e para as agremiações de Camaragibe.

Fusca-FEV (12)

Fusca-FEV (33)

Fusca-FEV (10)

Depois deste momento cerimonioso, a comunidade foi ao delírio com a chegada do “Boi Camarás”, que fez um desfile empolgante e levou a população a extravasar toda a sua alegria. Com toda a sua irreverência, a agremiação fez com que crianças e adultos dançassem e cantassem suas canções.

Fusca-FEV (20)

Em seguida, o Grupo Coco do Ilê e Grupo Percussivo Tambores do Ilê fizeram uma apresentação conjunta, que, simplesmente, deixou toda a população vibrante: tocando e cantando os mais variados ritmos, como afoxé, coco, samba, ciranda, samba reggae, maracatu e manguebeat.

Fusca-FEV (17)

Fusca-FEV (22)

Ao final da apresentação em parceria, o Grupo Coco do Ilê seguiu fazendo a festa do evento e no fim da exibição ainda promoveu uma roda de capoeira – onde crianças e adultos, que apenas assistiam a cerimônia, puderam participar.

Fusca-FEV (27)

Logo após, para levantar a multidão foi à vez da Orquestra de Frevo 100% Camará se apresentar, finalizando, assim, o evento.

“Este Projeto trouxe ainda mais brilho para nosso bairro, a gente nem se incomoda de ir dormir tarde – porque a festa é tão bonita e tão cheia de amigos, que mais parece uma confraternização da nossa rua”, disse Dona Nete, moradora da localidade.

O “Fusca Cultural” provou, com este evento, a importância do envolvimento da população e ratificou que graças ao público o Projeto se torna ainda mais forte e, principalmente, ele também passa a ser parte integrante da própria história da Cidade – cumprindo seu papel de agente de resgate e disseminação da cultura popular, da mais estimada qualidade possível.

Sobre o “Fusca Cultural”:

O Projeto conta com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura. Os eventos são realizados gratuitamente nas comunidades em que os grupos de cultura popular estão inseridos, oferecendo acessibilidade a todos, pois estão sendo realizados ao ar livre, em ruas de fácil acesso das localidades, proporcionando, assim, também, a formação de novas plateias, que ainda não conhecem o trabalho das agremiações.

Ao todo serão realizados oito eventos com frequência mensal. Em cada mês, um grupo de cultura popular será homenageado em sua própria comunidade. Para homenagear esta manifestação, outro grupo de cultura popular tradicional de outro bairro do município será convidado a se apresentar e entregar uma placa em reconhecimento à importância cultural da agremiação homenageada para a cidade.

O primeiro evento do Projeto “Fusca Cultural”, aconteceu no dia 20 de agosto, na Praça do Açude Timbi, em Timbi – onde os moradores da região e visitantes puderam acompanhar a belíssima homenagem feita a Agremiação Carnavalesca – “Boi Rubro-Negro” – também conhecida como “Boi de Dora”.

O segundo foi realizado no dia 10 de setembro, em Santa Mônica e homenageou a agremiação carnavalesca “Urso Mimoso”. Já o terceiro evento aconteceu no dia 08 de outubro no bairro de Santa Terezinha e fez homenagem a agremiação carnavalesca “A Boneca do Boy”.

O quarto evento, aconteceu no Centro de Camaragibe, no último dia 12 de novembro e o a grande homenageada da vez, foi a tradicionalíssima agremiação carnavalesca Bloco Lírico Amantes das Flores. Já no dia 10 de dezembro, o bairro de Céu Azul testemunhou a quinta cerimônia do Projeto, que homenageou o Maracatu Cambinda Dourada.

O sexto evento do “Fusca Cultural”, que aconteceu no último dia 14 de janeiro, ocorreu no Alto Santo Antônio e homenageou a “Tribo Tupy Guarani de Camaragibe”. A cerimônia, contou com apresentações do Grupo de Dança “As Ousadas”, do Ponto de Cultura e Centro Comunitário “Vivendo e Aprendendo”, pela segunda vez consecutiva em uma realização do Projeto; da agremiação “Boi Rubro-Negro”; de uma Orquestra de Frevo; do “Grupo Coco Catucá” e do “Trio Pé de Serra Moinho D’Água”.

Assalto planejado nas redes sociais termina com mulher esfaqueada em Camaragibe

onibus

Um assalto planejado pelas redes sociais terminou com uma mulher esfaqueada e um suspeito preso na Avenida Belmino Correia, em Camaragibe, no Grande Recife, na manhã desta sexta-feira (27). O alvo dos criminosos foi o ônibus da linha João Paulo II. De acordo com a polícia, três homens invadiram o coletivo no Terminal Integrado do município e, armados com facas, anunciaram o assalto.

O trio estava recolhendo os pertences dos passageiros quando uma mulher reagiu à investida. Ela foi esfaqueada no braço e, durante a fuga, um dos bandidos foi capturado por populares. Na delegacia, o suspeito Diego da Silva Ferreira, 20 anos, negou ter agredido a passageira, mas confirmou que o assalto foi planejado pelas redes sociais.

Com o suspeito, a polícia apreendeu um facão e uma bolsa roubada. A mulher que ficou ferida foi socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento de São Lourenço da Mata e não corre risco de morte. Segundo a polícia, a vítima estava com R$ 1,2 mil na bolsa para fazer um pagamento.

Confira no link abaixo um vídeo da matéria.

http://tvjornal.ne10.uol.com.br/noticia/ultimas/2015/11/27/assalto-planejado-nas-redes-sociais-termina-com-mulher-esfaqueada-em-camaragibe-22056.php

Prefeitura fecha cabarés em operação de ordenamento urbano

Em apenas uma noite foram interditados nove prostíbulos que funcionavam em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. Uma operação da realizada na madrugada deste domingo (3) pela prefeitura, em parceria com a Polícia Militar, vistoriou pontos de irregularidade nos bairros Alberto Maia e Santa Mônica. Além dos cabarés, foram fechados um bar e um caldinho que não tinha alvará de funcionamento.

“A socilitação da Secretaria de Defesa Social para fazermos essa operação em bares, inferninhos e similares foi no sentido de que seja prostituição infantil, comercialização de drogas e venda de bebida a menores”, comentou a secretária de Planejamento e Meio Ambiente, Juliana Boudoux. A ação foi nos bairros de Alberto Maia e Santa Mônica que concentram o maior número de prostíbulos em Camaragibe. Ninguém foi preso ou detido. Nenhum dono dos estabelecimentos foi encontrado.

A secretária relata que no primeiro estabelecimento houve muita correria, algumas mulheres teriam fugido com lençois e travesseiros em baixo do braço e homens estariam sendo atindos.A partir do segundo, o número de gente ia diminuindo sendo encontradas apenas algumas prostitutas e poucos clientes, todos maiores de idade. No último, a polícia chegou ao local no momento em que as portas e janelas eram fechadas. “Como eles ficam próximos e têm portas estratégicas de fundo, a notícia da operação se espalhou logo. Acreditamos que os menores se evadiram”, disse Juliana Boudoux, acrescentando que a fiscalização será mantida.

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2014/02/02/interna_vidaurbana,487346/prefeitura-fecha-cabares-em-operacao-de-ordenamento-urbano.shtml#.Uu5l7L0uINM.facebook

Governo Federal destina um dos Centros de Iniciação ao Esporte que serão construídos em todo o país para Camaragibe

Centro_de_Iniciao_ao_Esporte-650x311

Excelente notícia para a população de nossa cidade: Governo Federal agracia mais uma vez Camaragibe trazendo mais uma grande obra! O bairro de Alberto Maia receberá um Centro de Iniciação ao Esporte. O Complexo a ser construído em Camaragibe é da categoria III, a maior categoria disponível, e ocupará uma área de 7.000 metros quadrados no bairro. Apenas 263 municípios em todo o Brasil foram contemplados!

Confira matéria completa explicando o que são os Centros de Iniciação ao Esporte.

Mais de cem prefeitos ou seus representantes participaram do anúncio dos 263 municípios selecionados para receber 285 unidades do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), maior projeto de legado de infraestrutura esportiva dos Jogos Olímpicos e Jogos Paraolímpicos do Rio 2016 – um investimento que alcança R$ 967 milhões do Orçamento Geral da União. Todas as 27 unidades federativas foram contempladas. O anúncio foi feito nesta terça-feira (10.12), em Brasília, pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, em solenidade que contou com a presença da ministra da Cultura, Marta Suplicy, do secretário do PAC no Ministério do Planejamento, Mauricio Muniz, do ministro-chefe do gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, José Elito Carvalho Siqueira, do presidente da Embratur, Flávio Dino, do presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro, Andrew Parsons, do diretor executivo de Esportes e Integração Paraolímpica do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, Agberto Guimarães, deputados, senadores e secretários de Esporte de dezenas de municípios.

Os CIEs são equipamentos multiuso voltados para identificação de talentos e formação de atletas; ampliação da oferta de instalações esportivas públicas com requisitos oficiais; incentivo à prática esportiva em territórios de alta vulnerabilidade social; e estímulo ao desenvolvimento da base do esporte de alto rendimento nacional.

Incluído no PAC 2, o CIE se soma a outro programa do PAC igualmente destinado a ampliar a infraestrutura para a prática de esportes – a construção de 6 mil quadras e cobertura de mais 4 mil em escolas públicas brasileiras. Ainda como conceito de extensão do ambiente escolar, o CIE se conecta a outros programas do governo federal, o Atleta na Escola, o Mais Educação e o Segundo Tempo, todos com atividades de iniciação em modalidades olímpicas e paraolímpicas. O centro de iniciação comporá a Rede Nacional de Treinamento que está sendo estruturada pelo Ministério do Esporte.

aldo

O projeto do CIE foi apresentado pelo secretário de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser. “A realização dos Jogos Olímpicos no Rio sensibilizou o governo para a importância da base esportiva e a necessidade de oferecer estruturas em padrões oficiais para crianças e jovens iniciarem a prática de diversas modalidades”, disse Leyser. “Projetos para o alto rendimento espalharam investimentos para a base”, explicou o secretário. Ele destacou que muitas das construções esportivas existentes no país são da década de 1970 e estão defasadas em relação a novos requisitos e regras de vários esportes. Assim, além de arenas multiuso, o fundamental dos três modelos de CIEs é que estão padronizados e em acordo com as atuais necessidades, com dimensões oficiais que comportam 13 modalidades olímpicas (atletismo, basquete, boxe, handebol, judô, lutas, tênis de mesa, taekwondo, vôlei, esgrima, ginástica rítmica, badminton e levantamento de peso), seis paraolímpicas (esgrima de cadeira de rodas, judô, halterofilismo, tênis de mesa, vôlei sentado e goalball) e uma não-olímpica (futsal).

Dos critérios para a escolha das cidades, o secretário citou, como básicos: regiões de alta vulnerabilidade social, complementaridade com o programa Minha Casa Minha Vida, situação fundiária que permita rápido início de obra e grande concentração populacional.

Os três modelos têm em comum um ginásio poliesportivo que permite várias modalidades coletivas e individuais. No modelo 2 se acrescenta uma quadra externa descoberta e no 3 há miniestrutura para atletismo. Os três também têm em comum arquibancadas de 177 lugares para quadra e 122 no modelo reversível, espaço para academia, vestiários, copa, sala de professores/técnicos, depósito e salas de administração. O módulo 3, para terrenos com 7.000 m2 e custo estimado de R$ 3,6 milhões, foi o mais escolhido pelas prefeituras, com 168 unidades no total. O 2, para terrenos de 3.500 m2 e custo de R$ 3,1 milhões, teve 74 pedidos aprovados. E o módulo 1, que requer terreno de 2.500 m2 e tem custo de R$ 3 milhões, teve 43 propostas aprovadas. A distribuição das unidades por região do país ficou: 8% no Centro Oeste (22 unidades), 10% na Norte (28 unidades), 13% no Sul (38 unidades), 29% no Nordeste (82 unidades) e 40% no Sudeste (115 unidades).

“São equipamentos simples mas de boa qualidade”, explicou Leyer, destacando, por exemplo, a existência de vestiários femininos – que inexistem em muitas praças de esporte do país. Os detalhes chegam a estruturas reforçadas em regiões onde venta mais, materiais que propiciam conforto térmico e acústico e possibilidade de fazer fosso para a ginástica, por exemplo. O Ministério do Esporte vai fornecer o projeto-padrão para assegurar agilidade de procedimentos. E as prefeituras serão cobradas a apresentar plano de gestão, funcionamento e manutenção do CIE e política de desenvolvimento do esporte na cidade. O governo está orientando as prefeituras a se articularem com as confederações esportivas para desenvolver planos de utilização dos espaços conforme a demanda e a vocação dos municípios e das modalidades.

Igualdade entre olímpicos e paraolímpicos

Presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro, Andrew Parsons participou da solenidade e destacou seu reconhecimento ao Ministério do Esporte por contemplar exatamente da mesma maneira os esportes olímpicos e os paraolímpicos, porque “antes não era assim”. Ele citou que o projeto do CIE abrange requisitos de acessibilidade como rampas, plataforma elevatória, banheiros adaptados, portas mais largas e espaço para cadeiras nas arquibancadas, entre outros itens necessários ao uso por pessoas com deficiências.

As prefeituras terão um workshop no dia 19 de dezembro, em Brasília, para que equipes técnicas (de engenharia, arquitetura, obras) recebam orientações sobre os próximos passos. Elas também deverão apresentar documentação à CAIXA e assinar termo de compromisso com o banco. Pelo cronograma estabelecido, os municípios têm até 28 de fevereiro para contratar as adequações dos projetos ao terreno escolhido e até 28 de abril para fazer as sondagens de terreno e as adequações de projeto. Depois, até 180 dias após a contratação para iniciar obras.

Para mais informações:

http://www.esporte.gov.br/index.php/iniciocie

Apresentação do projeto:

http://www.esporte.gov.br/arquivos/cie/palestraApresentacaoCIE.pdf

Download de imagens:

http://www.esporte.gov.br/index.php/modelos-de-pracas

Lista de municípios, bairros e modelos selecionados​:

http://www.esporte.gov.br/arquivos/snear/CIE/CIEListacidadescommodelo.pdf

Fonte: http://www.esporte.gov.br/index.php/fique-por-dentro/67-lista-fique-por-dentro/45955-ministerio-do-esporte-apresenta-os-centros-de-iniciacao-ao-esporte-que-serao-construidos-em-todo-o-pais

Homem é preso em Camaragibe por obrigar namorada de 15 anos a se prostituir

Um jovem foi preso nessa segunda-feira (18) por manter a namorada de 15 anos em cárcere privado em Camaragibe, no Grande Recife. A menina foi agredida e obrigada a se prostituir com outro homem numa casa de prostituição localizada no bairro de Alberto Maia, na Avenida Belmiro Golveia. A fachada do estabelecimento tem o nome de um bar, onde o acusado trabalha como garçom.

A garota contou à polícia que não denunciou o namorado antes porque ele ameaçava ela e o filho dela, de apenas 6 meses. Segundo a adolescente, o garçom queria o dinheiro do programa para pagar uma multa de sua motocicleta. Ele nega as acusações.

O rapaz foi indiciado por cárcere privado e favorecimento à prostituição, e já está no Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel). Ele já tinha passagem pela polícia por assaltos, tráfico de drogas e violência doméstica.

http://jornalocotidiano.com/2013/11/homem-preso-camaragibe-obrigar-namorada-15-anos-prostituir/