Homenagem ao Boi Alvirrubro, na Vila da Fábrica, marca o encerramento da primeira edição do Fusca Cultural

Fusca-Março2017 (27)

O evento aconteceu na noite do último sábado (18 de março), ao lado da Fundação de Cultura de Camaragibe e público presente testemunhou uma verdadeira confraternização de agremiações. Além disso, pode vivenciar um momento histórico, com a apresentação conjunta dos Bois Alvirrubro, Rubro-Negro e Camarás. FOTOS: Juliana Ribeiro

O ritual, mais uma vez, se repetiu: o fim de um ciclo chegou. Mas quem sabe para dar início a uma nova história? Porém, certamente, o que se sabe de verdade, é que o sentimento de dever cumprido há de permanecer em nossas memórias para sempre. Pois bem, estamos falando do Projeto “Fusca Cultural”.

Ao longo de oito meses, o Fusca levou para diversos bairros de Camaragibe o que há de mais encantador na história de um povo: a exaltação da sua cultura. E na noite do último sábado – 18 de março – não foi diferente.

A população da Vila da Fábrica recebeu o último evento da primeira edição do “Fusca Cultural”. A cerimônia homenageou, desta vez, a agremiação carnavalesca “Boi Alvirrubro” e aconteceu em um lugar de grande importância para a história de Camaragibe: ao lado da Fundação de Cultura da Cidade.

Como já é de costume, além dos moradores da área, visitantes de outras localidades – tanto do município como de cidades vizinhas, estiveram presentes – tornando ainda mais especial a festa. A criançada, novamente, abrilhantou um evento do Projeto, com toda sua empolgação.

O produtor, Paulo Oliveira, no início da festa e durante toda a noite – aproveitou para agradecer cada um dos parceiros – que ao longo de todos esses meses – ajudaram a tornar o Fusca um verdadeiro sucesso. Várias entidades e pessoas foram lembradas e citadas.

Iniciando as apresentações, pela terceira vez participando de um evento do Projeto, o Grupo de Dança “As Ousadas”, do Ponto de Cultura e Centro Comunitário “Vivendo e Aprendendo”, formado por mulheres com idades que variam de 30 a 70 anos, realizou mais uma linda e empolgante exibição – deixando o público muito vibrante com tudo que estava assistindo. Como se sabe, o grupo já existe há 03 anos e possui no repertório apresentações de pastoril, dança da fita e dança dos arcos.

Fusca-Março2017 (4)

Ao final, uma das participantes agradeceu o espaço cedido, no evento, e também convidou a população – para quem tivesse interesse – a participar do Grupo. Logo após, foi a vez do Boi Camarás colocar o público para dançar com sua apresentação. Depois, o Boi Rubro-Negro, também conhecido como Boi de Dora, levou as pessoas ao delírio e ao encantamento – com sua exibição.

Fusca-Março2017 (10)

Fusca-Março2017 (15)

Dando continuidade ao evento, foi exibido para a comunidade um vídeo contanto um pouco da história das manifestações culturais escolhidas pelo Projeto e também da agremiação homenageada. Várias pessoas ficaram emocionadas.

Fusca-Março2017 (21)

Ao final, os produtores do Projeto – Paulo Oliveira e Messias Lima – entregaram uma placa de reconhecimento à importância da agremiação “Boi Alvirrubro” para a cultura de Camaragibe, a seu presidente – ao Senhor José Lima (Mais conhecido como Seu Dudé), que aproveitou o momento e fez um discurso de agradecimento ao “Fusca Cultural”, bastante emocionante. Depois do momento cerimonioso, o “Boi Alvirrubro”, fez um desfile empolgante e cativou a todos os presentes.

Fusca-Março2017 (29)

Em seguida, um encontro de estandartes – com os presidentes de algumas das agremiações homenageadas no Projeto – roubou a cena. O momento reservou para a ocasião um belíssimo instante de agradecimento ao “Fusca Cultural” e de enaltecimento a cultura de Camaragibe. Além disso, a Federação das Agremiações Carnavalescas de Camaragibe (FACC) foi homenageada, por conta do seu aniversário.

Fusca-Março2017 (10) Fusca-Março2017 (7)

Passado esses agradecimentos – um momento histórico ficou como registro da noite: os três bois (Boi Alvirrubro, Boi Rubro-Negro e Boi Camarás) fizeram uma belíssima exibição para o público, deixando todo mundo encantado – sobretudo a produção do evento.

Fusca-Março2017 (36)

Além dessas apresentações, o bairro pode cantar e dançar ao som do grupo “Nação Camará” e para finalizar com chave de ouro, foi a vez do internacionalmente conhecido, Seu Zeca do Rolete agitar a noite.

Fusca-Março2017 (44)

Fusca-Março2017 (57)

Da união de uma grande produção, de uma programação de qualidade e da participação de todo mundo que acompanhou o Projeto, o “Fusca Cultural” vai chegando ao fim com a nobre sensação de dever cumprido e, mais que isso, de que o povo de Camaragibe é realmente rico de cultura e sabe como ninguém exaltar as tradições da sua gente.

Como já foi dito em outras situações, a valorização da cultura carnavalesca se faz imprescindível, é importante dizer que ela se torna a produção de um espaço democrático de entretenimento – que a comunidade não só pode ter acesso assistindo, como também participando diretamente da construção cultural de seu bairro.

O Projeto “Fusca Cultural” provou isso – além de resgatar a história cultural da cidade, pode também levar aos mais diversos bairros um propósito de resgate da participação das comunidades na cultura de Camaragibe e, também, para uma posterior criação de novos foliões, que manterão viva a tradição do município.

Sobre o “Fusca Cultural”:

O Projeto conta com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura. Os eventos são realizados gratuitamente nas comunidades em que os grupos de cultura popular estão inseridos, oferecendo acessibilidade a todos, pois estão sendo realizados ao ar livre, em ruas de fácil acesso das localidades, proporcionando, assim, também, a formação de novas plateias, que ainda não conhecem o trabalho das agremiações.

Ao todo serão realizados oito eventos com frequência mensal. Em cada mês, um grupo de cultura popular será homenageado em sua própria comunidade. Para homenagear esta manifestação, outro grupo de cultura popular tradicional de outro bairro do município será convidado a se apresentar e entregar uma placa em reconhecimento à importância cultural da agremiação homenageada para a cidade.

O primeiro evento do Projeto “Fusca Cultural”, aconteceu no dia 20 de agosto, na Praça do Açude Timbi, em Timbi – onde os moradores da região e visitantes puderam acompanhar a belíssima homenagem feita a Agremiação Carnavalesca – “Boi Rubro-Negro” – também conhecida como “Boi de Dora”.

O segundo foi realizado no dia 10 de setembro, em Santa Mônica e homenageou a agremiação carnavalesca “Urso Mimoso”. Já o terceiro evento aconteceu no dia 08 de outubro no bairro de Santa Terezinha e fez homenagem a agremiação carnavalesca “A Boneca do Boy”.

O quarto evento, aconteceu no Centro de Camaragibe, no último dia 12 de novembro e o a grande homenageada da vez, foi a tradicionalíssima agremiação carnavalesca Bloco Lírico Amantes das Flores. Já no dia 10 de dezembro, o bairro de Céu Azul testemunhou a quinta cerimônia do Projeto, que homenageou o Maracatu Cambinda Dourada.

O sexto evento do “Fusca Cultural”, que aconteceu no último dia 14 de janeiro, ocorreu no Alto Santo Antônio e homenageou a “Tribo Tupy Guarani de Camaragibe”. A cerimônia, contou com apresentações do Grupo de Dança “As Ousadas”, do Ponto de Cultura e Centro Comunitário “Vivendo e Aprendendo”, pela segunda vez consecutiva em uma realização do Projeto; da agremiação “Boi Rubro-Negro”; de uma Orquestra de Frevo; do “Grupo Coco Catucá” e do “Trio Pé de Serra Moinho D’Água”.

O sétimo evento do Projeto Fusca Cultural aconteceu na noite do último dia 11 de fevereiro, que realizou uma cerimônia de homenagem à agremiação carnavalesca “Boi Camarás”, no Alberto Maia – mais especificamente na Rua Getúlio Vargas. A manifestação carnavalesca “Boneca do Boy” pediu passagem e foi responsável pela apresentação de homenagem ao “Boi Camarás” – dando início a festa. Em seguida, o Grupo Coco do Ilê e Grupo Percussivo Tambores do Ilê fizeram uma apresentação conjunta, tocando e cantando os mais variados ritmos, como afoxé, coco, samba, ciranda, samba reggae, maracatu e manguebeat. Por fim foi à vez da Orquestra de Frevo 100% Camará se apresentar, fechando, assim, o evento.

Avalie o artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *